Linha do Tempo

Conheça os principais passos da nossa jornada.

1921

Fundação da Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira.

Em 11 de dezembro 1921, na cidade de Sabará (MG), as primeiras linhas da nossa história no Brasil começam a ser escritas. A partir da fusão entre o grupo produtor de aço europeu ARBED e a Companhia Siderúrgica Mineira cria-se a Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira, atualmente ArcelorMittal. Neste período, a Usina de Sabará possui o maior alto-forno a carvão vegetal do Brasil, com capacidade para produzir 25 toneladas por dia de gusa.

1a década - de 1920 a 1929

1925

Primeira usina integrada da América do Sul

Com a entrada em operação do laminador de perfis leves e vergalhões na Usina de Sabará, a Belgo-Mineira se torna a primeira siderúrgica integrada da América do Sul e pioneira na fabricação de laminados com aço 100% brasileiro.

 

1a década - De 1920 a 1929

1927

Engenheiro luxemburguês Louis Ensch chega ao Brasil para revitalizar operações

A companhia passa por uma grave crise motivada, principalmente, pela concorrência do aço importado. O engenheiro luxemburguês Louis Ensch é enviado ao Brasil e tem participação fundamental na recuperação financeira da Usina de Sabará.

2a década - De 1930 a 1939

1935

Getúlio Vargas lança pedra fundamental da usina e ferrovia de Monlevade

Em 31 de agosto de 1935, o presidente Getúlio Vargas inaugura a pedra fundamental da Usina de Monlevade e o ramal ferroviário necessário para as obras de construção da unidade. Naquele local, então denominado São Miguel do Rio Piracicaba, surge o primeiro núcleo urbano industrial do Brasil, mais tarde emancipado como município de João Monlevade (MG).

 

2a década - De 1930 a 1939

1937

Inauguração da unidade de Barra Mansa

A Siderúrgica Barra Mansa (RJ) é fundada pela Votorantim, inicialmente para produção de ferro-gusa. A localização da planta, numa antiga zona cafeeira do Sul Fluminense, é estratégica, devido à proximidade com a ferrovia e jazidas de minério de ferro.

3a década - De 1940 a 1949

1943

Primeiro trilho de trem produzido no Brasil e na América Latina

Em meio aos desafios da 2ª Guerra Mundial, a Belgo-Mineira é convocada pelo presidente Getúlio Vargas para fabricar trilhos necessários à ampliação da malha ferroviária do país. Em parceria com a Marinha Brasileira, a empresa constrói um Laminador de Trilhos, localizado na Usina de Monlevade, o que possibilita a produção do primeiro trilho da história do Brasil e da América Latina.

 

3a década - De 1940 a 1949

1947

Início das operações da Mina do Andrade

Localizada no município de Bela Vista de Minas (MG), a Mina do Andrade é uma das primeiras e mais estratégicas aquisições da Belgo-Mineira, feita ainda nos anos 1920. Entre os anos de 1936 e 1940, pesquisas geológicas constatam a viabilidade técnica e econômica da mina e, desse modo, a sua produção tem início em 1947.

3a década - De 1940 a 1949

1948

Primeira Sinterização da América do Sul

Para aproveitar os finos de minério no processo siderúrgico, uma usina de sinterização é construída em Monlevade, a primeira do tipo na América do Sul. A experiência pioneira traz resultados importantes como o aumento da produtividade dos altos-fornos e a redução do consumo de carvão.

 

4a década - De 1950 a 1959

1955

Inauguração da unidade de Piracicaba

Criada em 1920, a Oficina Dedini fabricava moendas, caldeiras e outros equipamentos destinados às usinas de açúcar e álcool da região de Piracicaba (SP), até que o empreendimento cresceu e a produção foi diversificada. Em 1955, a Dedini envereda no campo siderúrgico com a fundação da Usina de Piracicaba.

4a década - De 1950 a 1959

1957

Fundação da Companhia Agrícola e Florestal Santa Bárbara, atual BioFlorestas

A demanda pelo carvão vegetal nas usinas aumenta na medida em que a produção cresce. Após criar, em 1948, o Serviço Florestal, responsável pelos plantios de eucalipto, e lançar, em 1954, um plano de reflorestamento pioneiro entre as siderúrgicas no Brasil, a Belgo-Mineira funda a Companhia Agrícola e Florestal Santa Bárbara (atual ArcelorMittal BioFlorestas) para gerir sua atividade florestal.

4a década - De 1950 a 1959

1957

Inauguração da Aciaria LD e da fábrica de oxigênio na Usina de Monlevade

Impulsionada pela indústria automobilística e por grandes obras do período, a Belgo-Mineira executa um plano de expansão industrial para acompanhar o crescimento do país. A companhia adquire equipamentos da Europa para a instalação do sistema LD e duplica a capacidade da fábrica de oxigênio. A Aciaria LD é pioneira na América Latina e revoluciona as técnicas de produção na Usina de Monlevade.

5a década - De 1960 a 1969

1960

Fornecimento de aço para a construção de Brasília

A década de 1960 é marcada pela realização de grandes obras no país, entre elas a construção da nova capital federal, para a qual a Belgo-Mineira, então maior produtora de aço para concreto armado do Brasil, contribui com o fornecimento de milhares de toneladas de produtos.

5a década - De 1960 a 1969

1960

Fornecimento de aço para a construção do Estádio Mineirão

Neste mesmo período, a companhia fornece cordoalhas para concreto protendido durante a construção do Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG). A aplicação desse produto proporcionou a obtenção de grandes vãos na monumental estrutura do estádio, o segundo maior do mundo na época da sua inauguração.

6a década - De 1970 a 1979

1971

Fundação da Abeb

A Abeb (Associação Beneficente dos Empregados da Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira), hoje Abertta Saúde, é criada em Belo Horizonte de forma pioneira no segmento empresarial, oferecendo benefícios voltados para a assistência médica, odontológica e de enfermagem, além da promoção de cursos e programas de caráter preventivo e educativo. Com o tempo, a associação se expande para outras cidades em que a empresa está presente e passa a se chamar Abertta Saúde.

6a década - De 1970 a 1979

1971

Fornecimento de aço para a construção da ponte Rio-Niterói

No mesmo ano, a Belgo-Mineira fornece aço para a construção da ponte Rio-Niterói, oficialmente chamada de Ponte Presidente Costa e Silva, que atravessa a Baía de Guanabara (RJ). Com extensão total de 13,29 km, é uma das maiores pontes da América Latina.

6a década - De 1970 a 1979

1974

Início das operações da Mina de Serra Azul

Localizada em Itatiaiuçu, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), a Mina de Serra Azul é estrategicamente situada para a logística de escoamento da produção, atendendo as empresas do grupo no Brasil e no exterior, bem como aos mercados domésticos e transoceânicos.

6a década - De 1970 a 1979

1975

Fundação da Belgo-Mineira Bekaert Artefatos de Arame

A Belgo-Mineira e a Bekaert criam a sua primeira joint venture: a Belgo-Mineira Bekaert Artefatos de Arame (BMB), em Vespasiano (MG), para produção de Steel Cord. Ao longo dos anos, outras grandes parcerias são firmadas entre as duas empresas.

7a década - De 1980 a 1989

1984

Início das operações da unidade de Juiz de Fora

Em 27 de março de 1984, o aço corre pela primeira vez na Usina de Juiz de Fora (MG), na época pertencente à Siderúrgica Mendes Júnior. Inicialmente, a planta possui capacidade produtiva para 340 mil toneladas anuais de aço.

7a década - De 1980 a 1989

1988

Constituição da Fundação Belgo-Mineira, atual Fundação ArcelorMittal

A Fundação Belgo-Mineira é criada para a promoção das artes e o prédio do antigo Cassino de Sabará é transformado em um centro de eventos culturais. Com o tempo, a entidade muda o foco de atuação para a área de investimento social e passa a se chamar Fundação ArcelorMittal.

5a década - De 1980 a 1989

1989

Construção do Memorial da América Latina

Cerca de 100 toneladas de cordoalhas para concreto protendido produzidas pela Belgo Mineira são fornecidas para a construção do Memorial da América Latina, em São Paulo (SP), assinado por Oscar Niemeyer. Essa solução viabilizou a construção dos grandes  vão livres do projeto que, até então, tinha a maior viga reta do mundo.

8a década - De 1990 a 1999

1993

Aquisição da Cofavi

A Cofavi (Companhia Ferro e Aço de Vitória), criada em 1942 na cidade de Cariacica (ES), é adquirida pela Belgo-Mineira, marcando a volta da empresa para o segmento de vergalhões comuns para construção civil. A planta pertenceu à ArcelorMittal até 2018.

8a década - De 1990 a 1999

1994

Aquisição da Siderúrgica Dedini

A Siderúrgica Dedini, atual ArcelorMittal em Piracicaba, tem 49% do seu capital adquirido pela Belgo-Mineira em 1994 e, três anos depois, é totalmente comprada pela companhia. A fabricação de vergalhões, impulsionada pela construção de Brasília, é o carro-chefe da unidade.

 

8a década - De 1990 a 1999

1995

Aquisição da Mendes Júnior Siderurgia

As instalações da Mendes Júnior Siderurgia, atual ArcelorMittal em Juiz de Fora, são arrendadas pela Belgo-Mineira como parte de uma estratégia de ampliação da sua escala produtiva. Oito anos depois, a Usina de Juiz de Fora é definitivamente incorporada.

8a década - De 1990 a 1999

1997

Inauguração da Hidrelétrica Guilman-Amorim

Em 1995, a Belgo-Mineira e a Cimento Cauê dão início à construção da Usina Hidrelétrica Guilman-Amorim, primeiro grande empreendimento privado de um consórcio autoprodutor de energia do Brasil. Inaugurada em 1997, a hidrelétrica passa a contribuir com o abastecimento da Usina de Monlevade.

 

9a década - De 2000 a 2009

2000

Aquisição da Itaúna Siderúrgica

O ano de 2000 é bastante movimentado. A companhia inicia o processo de aquisição da Itaúna Siderúrgica, que produz vergalhões, perfis e barras para os segmentos de eletrificação, indústria moveleira e serralherias de todo o país. A unidade pertenceu à ArcelorMittal até 2018.

9a década - De 2000 a 2009

2000

Estruturação da Rede de Distribuição

Também em 2000, com o intuito de aproximar o consumidor final de seus produtos, a empresa cria uma rede própria de vendas, chamada Rede Belgo de Distribuição (atual Rede ArcelorMittal de Distribuição), que abrange uma ampla estrutura de comercialização e entrega.

9a década - De 2000 a 2009

2000

Inauguração do Alto-forno A na Usina de Monlevade

Ainda em 2000 é inaugurado oficialmente o Alto-forno A na Usina de Monlevade, com capacidade inicial produtiva de 3.000 toneladas/dia, que substitui os cinco altos-fornos a carvão vegetal na unidade. Além de reduzir o custo final de produção do fio-máquina, o equipamento, 100% a coque, melhora a performance ambiental da usina.

9a década - De 2000 a 2009

2002

Criação do grupo Arcelor

A fusão entre a luxemburguesa Arbed, a francesa Usinor e a espanhola Aceralia dá origem à Arcelor, então o maior grupo siderúrgico do mundo. A Arcelor nasce com presença em mais de 60 países e produção superior a 40 milhões de toneladas anuais de aço bruto.

 

9a década - De 2000 a 2009

2003

Inauguração da Trefilaria de São Paulo

A Trefilaria de São Paulo (SP) é construída para reforçar a posição da empresa no segmento da construção civil, especialmente no estado. A sua capacidade produtiva inicial é de 60 mil toneladas anuais, em instalações modernas, que adotam o princípio da tecnologia limpa.

 

9a década - De 2000 a 2009

2005

Constituição da Arcelor Brasil

Após uma reestruturação societária, a Arcelor Brasil é criada e passa a ser a controladora única e integral da Belgo Siderurgia, CST e Vega do Sul. A Arcelor Brasil nasce como o maior conglomerado siderúrgico da América Latina, com capacidade para produzir 11 milhões de toneladas de aço em 25 unidades industriais.

 

9a década - De 2000 a 2009

2006

Fusão entre a Mittal Steel e a Arcelor

O Grupo Arcelor e a indiana Mittal Steel anunciam a megafusão que dá origem à gigante ArcelorMittal, que se torna líder isolada na produção de aço no mundo. Atualmente, possui clientes em 160 países e conta com mais de 168 mil empregados e 11 centros de pesquisa espalhados pelo mundo.

 

9a década - De 2000 a 2009

2007

Lançamento da pedra fundamental da Usina de Resende

Em 11 de setembro de 2007, a Votorantim Siderurgia lança a pedra fundamental da Usina de Resende, localizada na região Sul Fluminense. A siderúrgica é construída no terreno da Fazenda Aliança, onde havia criação de gado e produção de leite. Construída em tempo recorde, a Usina de Resende entrou em operação em 2009, no modelo de mini-mill, utilizando a sucata metálica como principal insumo.

9a década - De 2000 a 2009

2008

Aquisição da Mina de Serra Azul

Localizada em Itatiaiuçu, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), a Mina de Serra Azul, em atividade desde 1974, é assumida pela ArcelorMittal. Estrategicamente situada para logística de escoamento da produção, a unidade atende as empresas do grupo no Brasil e no exterior, bem como aos mercados domésticos e transoceânicos.

 

10a década - De 2010 a 2019

2010

Fornecimento de aço para a construção da Cidade Administrativa de Minas Gerais

A ArcelorMittal fornece milhares de toneladas de produtos para as obras da Cidade Administrativa, sede do Governo de Minas Gerais. O uso de cordoalhas de aço viabiliza a edificação do Palácio Tiradentes, conhecido por possuir o maior vão livre em concreto suspenso do mundo.

 

10a década - De 2010 a 2019

2012

Criação da unidade de Sitrel

A Sitrel (Siderúrgica Três Lagoas) é construída a partir de uma joint venture, anunciada em 2009. O startup da unidade, projetada com capacidade para produzir 400 mil toneladas anuais de vergalhões, ocorre no dia 1º de novembro de 2012. É a primeira planta do ramo siderúrgico a produzir vergalhões para construção civil no estado do Mato Grosso do Sul.

10a década - De 2010 a 2019

2015

Lançamento do e-commerce

A companhia inaugura a plataforma e-commerce, pioneira entre as indústrias do aço, com algoritmos que identificam o melhor Centro de Distribuição para a execução do pedido, considerando custos, frete e disponibilidade do produto. Esse canal virtual complementa as vendas presenciais e contribui para impulsionar o desempenho da ArcelorMittal no varejo do aço.

10a década - De 2010 a 2019

2018

Integração com a Votorantim Siderurgia

Com a aquisição da Votorantim Siderurgia, a ArcelorMittal assume a liderança no mercado nacional de Aços Longos, com capacidade produtiva de aproximadamente 5 milhões de t/ano. A integração das unidades de Barra Mansa (RJ), Resende (RJ) e Três Lagoas (MS) e a unidade florestal de Vazante (MG) proporciona ganhos de escala, eficiência e um portfólio de produtos ainda mais completo para os clientes.

10a década - De 2010 a 2019

2018

Lançamento do Açolab

No mesmo ano, a companhia cria o Açolab, primeiro hub de inovação da indústria do aço do mundo. Seu propósito é aumentar a competitividade da ArcelorMittal, estimulando o desenvolvimento de ideias inovadoras voltadas para a melhoria dos processos internos de produtos e serviços, reunindo empregados, clientes, startups, pesquisadores e estudantes.

10a década - De 2010 a 2019

2019

Fornecimento de produtos para a construção da Rio Star, maior roda-gigante da America Latina

A ArcelorMittal fornece cerca de 60 toneladas de aço Belgo Pronto, cortado e dobrado, para ser usado na fundação da maior roda-gigante da América Latina. A Rio Star, localizada na zona portuária do Rio de Janeiro (RJ), possui 88 metros de altura e 54 cabines. Também são fornecidos perfis estruturais para a construção do prédio administrativo, do café e da bilheteria.

 

10a década - De 2019 a 2020

2020

Fornecimento de aço para a construção da Arena MRV

A companhia é responsável pelo fornecimento de vergalhões, telas, perfis, treliças e cordoalhas para as obras da Arena MRV, em Belo Horizonte (MG). Com capacidade prevista para 46 mil espectadores, o local será utilizado como estádio de futebol pelo Clube Atlético Mineiro.

10a década - De 2020 a 2029

2021

Lançamento do Açolab Ventures

A ArcelorMittal Aços Longos cria um fundo de gestão, chamado Açolab Ventures, para investir mais de R$ 100 milhões na aceleração de startups e pequenas empresas inovadoras no Brasil e na América Latina. O fundo, um Corporative Venture Capital (CVC), é pioneiro da empresa no mundo e inaugura uma série de iniciativas voltadas para a estratégia da companhia nos próximos anos.