Unidades

Conheça as unidades que construíram os 100 anos de história da ArcelorMittal Aços Longos no Brasil.

Usina de Barra Mansa

Barra Mansa - Rio de Janeiro

A Siderúrgica Barra Mansa foi fundada pela Votorantim em 1937, em uma antiga zona cafeeira do Sul Fluminense, era estratégica, devido à proximidade com a ferrovia e jazidas de minério de ferro. Sua criação foi fundamental para que, em 1966, o Brasil se tornasse o maior produtor de aço da América Latina. Em 2018, a ArcelorMittal comprou a Votorantim Siderurgia e incorporou a Usina de Barra Mansa, que passou a produzir uma linha de materiais exclusivos, com uma gama diversificada de bitolas, incluindo as barras chatas parabólicas.

Usina de Juiz de Fora

Juiz de Fora - Minas Gerais

No dia 27 de março de 1984, o aço correu pela primeira vez na Usina de Juiz de Fora, da Siderúrgica Mendes Júnior, em Minas Gerais. Em 1995, a então Belgo-Mineira arrendou as suas instalações. Em 2007, dois altos-fornos a carvão vegetal entraram em operação na planta. Desde então, a aciaria começou a utilizar a maior parte do ferro-gusa em estado líquido, alcançando resultados significativos para os indicadores de desempenho da unidade.

Usina de João Monlevade

João Monlevade - Minas Gerais

Como referência no processo de desenvolvimento da indústria nacional de aço, a planta, localizada em Minas Gerais, ganhou cada vez mais destaque através de suas ações pioneiras. São exemplos, a produção do primeiro trilho na história da América Latina, em 1943, a construção da primeira Sinterização da América do Sul, em 1948, e também da primeira Aciaria LD da América Latina, em 1957. A partir da década de 1970, especializou-se na produção de fio-máquina, de alta qualidade, para aplicações industriais, como lã de aço e steel cord.

Trefilaria de Sabará

Sabará - Minas Gerais

É a mais antiga unidade industrial do grupo ArcelorMittal no Brasil. Sua história remonta a 1921, quando investidores europeus se uniram a engenheiros mineiros, proprietários de uma pequena usina de ferro na cidade de Sabará (MG), e fundaram a Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira. Com o início da operação de um trem laminador, em 1925, a Usina de Sabará se transformou na primeira siderúrgica integrada da América do Sul. A Usina de Sabará, considerada unidade piloto, abriu caminho para o programa de crescimento da empresa.

Trefilaria São Paulo

São Paulo - São Paulo

A Fábrica de Telas e Treliças de São Paulo foi inaugurada no dia 21 de maio de 2003. A unidade foi construída para reforçar a posição da empresa no segmento da construção civil, especialmente no estado de São Paulo. Hoje, a ArcelorMittal em São Paulo (SP) possui capacidade para produzir 130 mil toneladas anuais de produtos, como telas, treliças e CA60.

Usina de Sitrel

Três Lagoas - Mato Grosso do Sul

A Sitrel – Siderúrgica Três Lagoas – foi construída a partir de uma joint venture, anunciada em 2009. O startup da unidade, projetada com capacidade para produzir 400 mil toneladas anuais de vergalhões, ocorreu no dia 1º de novembro de 2012. Foi a primeira planta do ramo siderúrgico a produzir vergalhões para construção civil no estado do Mato Grosso do Sul. A ArcelorMittal passou a operar a Sitrel em 2018, quando incorporou as unidades de aços longos da Votorantim Siderurgia.

Mina de Serra Azul

Itatiauçu - Minas Gerais

Localizada em Itatiaiuçu, na região metropolitana de Belo Horizonte, a Mina de Serra Azul está em atividade desde 1974 e foi adquirida pela ArcelorMittal em 2008. Estrategicamente situada para a logística de escoamento da produção, a unidade atende as empresas do grupo no Brasil e no exterior, bem como aos mercados domésticos e transoceânicos, com a produção de minério de ferro granulado, by pass do jigue e concentrado.

Usina de Piracicaba

Piracicaba - São Paulo

A fabricação de vergalhões na unidade foi impulsionada pela construção de Brasília, nova capital federal, tornando-se o seu carro-chefe. Em 1994, quando a então Belgo-Mineira comprou 49% da Siderúrgica Dedini (o restante do capital foi adquirido em 1997), a produção girava em torno de 300 mil toneladas de laminados por ano. A partir daí, a planta passou por novos planos de expansão e modernização industrial.

Usina de Resende

Resende - Rio de Janeiro

Construída em tempo recorde, a Usina de Resende entrou em operação em 2009, no modelo de mini-mill, utilizando a sucata metálica como principal insumo. Seu layout de produção é integrado, uma vez que os galpões da Aciaria, Laminação e Trefilaria estão interligados. Tal formato propicia uma produção em linha mais eficiente. Em 2018, a ArcelorMittal Brasil adquiriu a Votorantim Siderurgia e incorporou a planta de Resende. A aquisição contribuiu para que a empresa alcançasse, naquele momento, a liderança no mercado brasileiro de aços longos.